Diagnóstico da Bactéria KPC

Para confirmar a infecção através da superbactéria KPC, o diagnóstico se dá por meio de um exame de laboratório que identifica a presença da bactéria em material colhido do sistema digestivo. Infelizmente, nem todos os hospitais estão aparelhados o bastante para realizar esse exame.

20 comentários sobre “Diagnóstico da Bactéria KPC

  1. ola gostaria de saber se a bacteria kpc pode ser encontrada no estomago e se pode ser diagnosticada pelo exame de urocultura e antibiograma aguardo resposta obrigada.

  2. Bem minha luta não é diferente. Minha mãe pegou a Kpc em hospital também mantivermos ela bem por um ano mas agora em dezembro a kpc mostrou a cara e fez um estágio teve que fazer hemodiálise devido a seps e agora está com uma traqueostomia. Não entendo porque os médicos não mantém o antibiótico em dose menor por mais tempo pois foi só suspender o antibiótico que a kpc voltou no pulmão. Voltaram com o meropenem. Sou leigo mas acho que deveriam dar a dose preconizada e dos diminuir a dose e aumentar o período de antibióticos. Alguém do meio médico pode me tapume se isso já foi tentado? Alguém já vou cura?

  3. Olá, tenho um filho que completou recentemente 18 anos de idade, sofreu T.C.E gravíssimo após queda de motocicleta, devido as lesões importantes no cérebro, ele perdeu todos os seus sentidos e movimentos, não possui consciência do ambiente sem perspectiva de melhoras por enquanto. Passamos a cuida-lo em casa ápós tendo em média 07 meses de alta hospitalar. Uma Medica de um posto de saúde proximo á minha residencia, solicitou uma cultura de urina após avaliação, o resultado deu positivo para KPC (Klebsiella Pneumoniae Carbapenemase)Fomos orientados a retornar com ele a santa casa de Campo Grande-MS, levando o resultado da cultura, a fim de ser dado a ele os antibióticos no qual ela se mostrou sensível, porém o médico que nos recebeu, pediu pra que voltassemos pra casa com o paciente alegando que não há necessidade de internação.Meu filho necessita desse antibiótico e o mesmo só pode ser dado em ambito hospitalar, estou desesperado sem saber o que fazer, alguém poderia me dar uma orientação?? grato

  4. meu pai fez safena na santa casa de misericordia de bh.pegou kpc na urina no cti .tomou medicamentos por sete dias. fizeram novo exame e deram alta .no segundo dia ele voltou para o cti com falta ar .agua no pulmão e pleura.sete dias depois parecia recuperado.comecou uma melena.perdeu todo sangue do corpo e toda transfussão que ele recebia evacuava em seguida.tentaram nos fazer acreditar q ele estava com um cancer no duodeno.mas não provaram nada.nem biopsia fizeram.só endoscopia e uma tomografia.consta q havia pequenas lesões no duodeno.de cor esbranquicadas as quais não tinham sinal de sangramento nem anterior e nem recente.a kpc poderia ter causado tudo isto? o cancer pode dar sinal e matar em seis dias?

  5. MEU IRMÃO TEVE UM avc NO DIA 26 DE oUTUBRO DE 2011 E CONTRAIU A BACTÉRIA HO HOSPITAL D`´AVILA E ESTÁ COM ELA ATÉ HOJE, É TOMANDO TUDO QUE É ANTIBIÓTICO E NADA. O QUE FAZER COM O HOSPITAL???

    1. KPC não é uma bacteria e sim uma enzima produzida por diversas bactérias. Somente fazendo a cultura e o antibiograma será possivel saber se a bacteria é produtora de resistencia ou nao. Procurem os orgaos federais ou a gerencia do hospital.

  6. ESTOU COM MEU IRMAO INTERNADO HA 2 MESES NO HOSPITAL SANTA CECILIA HA 1 MES ELE FOI PRA UTI E CONTRAIU A KPC E A DOENÇA TA NO SANGUE DELE MAIS ELE TA TOMANDO ANTIBIOTICOS E TA MELHORANDO.

  7. Boa noite,

    Minha mãe tem mal de Alzheimere, esteve internada por 11 dias para tratar uma infecção urinária, foi liberada do hospital sem ter obtido uma melhora significativa, mas hoje peguei o resultado da urocultura que fez enquanto estava internada e o diagnóstico foi klebsiella pneumoniae, estou muito preocupada, o que devo fazer, essa bactéria é grave?

    Obrigada.

  8. Boa Noite,
    Tenho um parente que apareceu com uma dor na perna (em fev 2011), o médico de início achou que seria um mal geito na ginástica. Ele tomou antiflamatórios e não resolveu. Em abril ele piorou e apareceram ganglios na virília (lado esquerdo) e a perna esta mais inchada, tem febre, e tosse. Ele tem passado por diversos exames (HIV, tomogafia, raio-x, cultura de sange,cultuta de urina, biopsia do ganglio com cultura e até agora nada. imclusive os leucócitos estão muito altos. Poderia ser a bactéria KPC? Porque ele acompanhou uma parente por um bom tempo em hospital. Que exame ele deveria fazer. Por favor me ajudem. Obrigada

    1. Oh pode apostar q e kpc, minha mae comecou assim sendo q o problema dela e no pulmao, ta ma uti fazendo uso de antibiotico mais ta dificil do sangue ficar bom. Qria saber qal antibiotiico realmente conbate essa bacteria? To desesperada ajuda pfavor!!!!!

  9. Boa Noite

    Prezados

    Preciso da ajuda de voces, estou com uma subrinha de 15 anos internada co CTI do Hospital Carlos Chagas que esta com uma bacteria resistente a antibioticos ela esta entubada ,em coma induzido e agora esta inchando, o que pode significar, o mal funcionamento do rins também, eu acho que pode ser a KPC, pois ela estava bem semana passada só tinha um resfriado simples e sem febre e do dia para noite ficou no estado gravissimo como informam os médicos, gostaria que voces contactasse,o orgão da saúde responsável por descobrir e detectar essta bacteria que pode ser a mesma que levou a filha do Beto Barbosa ao óbito me ajudem, temo pela vida da minha subrinha,preciso que va alguem da Fio Cruz lá no Hospital para colher uma amostra do sangue dela afim de isolar a bacteria para tentar descobrir a qual antibiotico esta bacteria não é resistente,hoje conversando com o médico chefe da CTI one ela esta ha 9 dias ele disse que o caso dela é gravíssimo e que não esta respondendo a nehum antibiotico utilizado, amanhã eles vão fazer uma trasqueotomia , pois o prazo para ela continuar entubada expirou, por favor me ajudem ela só tem 15 anos e não queremos perde-la,e a minha ultima esperança é esse exame e investigação

  10. Olá!

    Há 6 meses fiz uma cirurgia de prótese total de quadril com enxerto ósseo, tenho 23 anos, por sequela de luxação congênita. Enfim, tive infecção pouco tempo depois, diagnosticada como estafilococos aureus, foi realizada nova cirurgia para limpeza e desbridamento. Após fique 20 dias tomando Vancomicina de 12 em 12h. Ha 2 pouco mais de 2 meses comecei com muitas dores, a cicatriz fechada, não dava infecção nos exames , somente inflamação. Passaram-se uns dias e foi feito um raio-X e comprovado que o enxerto não havia se fixado. Foi feito um pequeno corte próximo a cabeça da prótese e enfim, saiu muita secreção, infecciosa mesmo. No dia seguinte foi refeita a cirurgia com troca de cabeça de prótese de quadril que era de cerâmica e foi colocada de polietileno e retirado o enxerto ósseo, ou o que restou dele. Dia 04/09 vai fazer 2 meses da última cirurgia, da vancomicina e do acesso venoso central que estou. Durante quase todos esses 6 meses ele drena MUITA secreção serosa mesmo com vancomicina, e na incisão está muito profundo, uma circunferência de aproximadamente 4cm e chega a prótese, e drena-se tanto que a troca de curativos é realizada 2x ao dia com muita secreção serosa. Porem toda vez que é retirada a vancomicina a situação piora. Agora estou aguardando para ver qual sera a continuação do tratamento, mas está um buraco de 1cm drenando muitooo. Gostaria de saber se não pode ter envolvimento com KPC. Sou de Pato Branco PR e até onde sei não se tem vestígios dessa bactéria aqui. Por favor mandem-me alguma resposta.
    Grata

  11. Olá, minha mãe esteve internada por 30dias em uma UTI em Uberlândia e segundo nos disseram ela foi vitima da kpc, ou seja para uma pessoa idosa e sem resistencia a kpc é letal.
    Só lamentamos saber que é no manuseio errado de equipamentos que se perde uma mãe e somos expostos a hospitais e profissionais da saúde que parecem não perceber a gravidade e a seriedade do problema.

  12. O que percebemos, Gustavo, é que depois de alguns esclarecimentos, muitos hospitais “baixaram a guarda”,o que jamais deveria acontecer. Medidas preventivas e de controle devem estar sempre presentes e não, apenas quando acontecem surtos pandêmicos como no caso H1N1, porque a quantidade de bactérias letais existentes em ambintes hospitalares é exacerbante. Sob o meu ponto de vista, a ANVISA deveria marcar cerrado na fiscalização desses estabelecimentos e, princcipalmente, dos profissionais dos mesmos. Portanto, a priore é investir em EDUCAÇÃO CONTINUADA EM SAÚDE SEMPRE,PARA JAMAIS ESQUECER QUE PREVENIR É MELHOR QUE REMEDIAR!

    1. Olá Cacilda,
      concordo plenamente. A prevenção é o meio mais poderoso de combate. Talvez porque não haja nenhum escandâlo no Governo atualmente, a mídia não está muito preocupada em divulgar a informação, tal como foi feito com a H1N1 (à época, o Sarney estava na pauta da corrupção e nada melhor do que a mídia esconder o assunto focando em outro). Mais uma vez, temos que culpar em primeiro lugar aqueles que dizem dirigir o país, de melhorar as políticas de combate e prevenção e maior rigidez em relação aos profissionais da saúde.
      obrigado pela sua participação!
      Att,

  13. Boa noite.Minha mãe tem 68 anos e diabetica desde os 42 anos, tem Mal de Azhemeir mais ou menos uns 11 anos este ano teve varias infecções urinaria,mas este ultimo exame do dia 23/11 esta me preocupando.Deu infecçao por Klebsiella Pneumoniase. Sera que esta infecção e mais grave do que as outras? Obrigada Milena

    1. Olá Milena,
      informações dos meios oficiais apontam que esta bactéria é mais agressiva que a maioria das bactérias comuns, porém existem bactérias ainda mais letais que a KPC.
      Mantenha contato com os médicos e peça mais informações a respeito.

      Att,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *